Cinema e literatura autrement

Olá! Bem-vindos à página da Hélastre!

Nascida do encontro amoroso de duas pessoas e de dois mundos, a Hélastre é o nome que, nos idos de 75, os dois amadores escolheram para designar o lugar de origem das suas obras, fossem elas assinadas por um só ou por ambos, fossem elas filmes, livros ou outros objectos produzidos livremente.

A legalização da Hélastre ocorreu já nos anos 90, na sequência de um desastre de produção a partir do qual Regina Guimarães e Saguenail decidiram renunciar totalmente aos modos de produção instituídos, romper com as formas de hierarquia que os caracterizam e – gato escaldado de água fria tem medo – não mais confiar as responsabilidades de produção em mãos alheias.

A Hélastre não é apenas uma casa de produção fora do sistema ou uma editora pirata. Não são apenas filmes, livros, canções, instalações, projecções, programações, oficinas, colaborações. São também da Hélastre todos os gestos investidos por Regina Guimarães e Saguenail no sentido de fazer existir objectos artísticos e artesanais de difícil concretização, de sua lavra ou de autoria alheia. São da Hélastre todos os esforços de acrescentar mundos ao possível e possíveis ao mundo. São da Hélastre todas as tentativas de mostrar os trabalhos de outros criadores. São da Hélastre todos os meios exigidos pelo caminhar teimosamente ao encontro dos outros. São da Hélastre todas as lutas em que, a despeito de desilusões, descrenças e dúvidas, Regina Guimarães e Saguenail se envolveram e se envolverão.

Recusando o sistema da propriedade que tudo pretende reger (inclusive o trabalho intelectual), Regina Guimarães e Saguenail decidiram tornar público, a partir deste sítio, tudo quanto de suas obras é passível de ser assim tornado público. Trata-se de um projecto em constante inacabamento pelo que uma visita não esgotará os objectos que aqui partilhamos.

A criação deste site obedece a duas preocupações: por um lado, a defesa activa do conceito de domínio público segundo o qual, uma vez acabado, o filme pertence aos seus espectadores, o livro aos seus leitores, etc., por outro, a tentativa de romper a solidão – como não somos bloguistas, gostaríamos que aqueles que queiram entrar em comunicação connosco nos escrevessem para a seguinte morada electrónica:

helastre@gmail.com

Obrigados

 

Publicités